Gestão de Equipas

Início / Gestão de Equipas

Gestão de Equipas

Aprenda a atrair colaboradores apaixonados, produtivos e lucrativos para atingir maior sinergia e sucesso.

Como qualquer empreendedor bem sucedido sabe, o capital humano é o maior património de qualquer empresa. Uma equipa de sonho torna possível atingir objectivos poderosos, proporcionando maior satisfação ao longo do caminho. Os recursos humanos são, eventualmente, a sua maior responsabilidade. Uma das principais queixas dos empresários é que não conseguem encontrar colaboradores competentes e qualificados. Resolver este problema implica a compreensão e aceitação de que todos nós recebemos os colaboradores que merecemos, não os que queremos.

Para conseguir ter uma gestão de equipa superior, os empresários precisam de se qualificar. Dê atenção aos princípios do negócio e a sua organização tornar-se-á um íman para os melhores talentos. Depois, o processo de formação da equipa vai-se ajustando de forma orgânica tornando a contratação mais fácil, a retenção de colaboradores mais segura e o sucesso um facto.

 

 

gestão de equipasPor vezes os Líderes são o Elo Mais Fraco na Organização

Empresários a quem se pede que critiquem os seus próprios negócios costumam indicar que muito mais poderiam fazer se tivessem mais colaboradores capazes, entusiastas e dedicados ao crescimento do negócio, com orgulho, sentido de responsabilidade e auto-motivação. Embora seja verdade que uma corrente é tão forte quanto seu elo mais fraco, também é verdade que geralmente atraímos o tipo de colaboradores que merecemos. O próprio empresário é, muitas vezes, o elo mais fraco.

Por vezes ouvimos, da parte de empresários, que os seus responsáveis comerciais não são suficientemente profissionais. Mas, esse mesmo empresário, recusa-lhes formação ou compensação adequadas. Outros pensam que, se os seus funcionários fossem apenas mais produtivos e cometessem menos erros, as receitas e os lucros poderiam aumentar - mas esses mesmos empresários não desenvolveram sistemas adequados para ajudar a eliminar o erro humano ou maximizar a eficiência. Outros ainda querem controlar tudo e recusam a delegação de tarefas importantes, questionando-se simultaneamente acerca da falta de liderança e responsabilidade dos seus melhores colaboradores.

Esses activos de capital humano têm as mãos amarradas pelos seus empregadores e, como resultado, a equipa inteira sofre até que os membros mais valiosos da equipa partam em busca de desafios maiores, melhores e mais lucrativas oportunidades de carreira. Ao mesmo tempo, os empresários sentem-se frustrados devido à falta de elementos na equipa que partilhem os seus objectivos e ideais.

É especialmente desmotivador ver o sonho ao alcance - tão perto que quase pode tocá-lo - mas ser-lhe negada repetidamente a sorte de o agarrar antes que se escape, conduzindo ao desânimo e dificuldades financeiras. A solução para ambos - empregados e empregadores - é simples, desde que os empresários estejam dispostos a procurar a causa dos seus problemas, a corrigi-los construindo uma verdadeira equipa que lhes permita dedicarem-se a um esforço colectivo superior.

 

 

Construindo uma Equipa de Sonho desde o Princípio

Até que o empresário reconheça a sua responsabilidade pela gestão de equipas que cria, a evolução estará em suspenso e os colaboradores estarão sufocados. Mas quando o empresário estiver pronto para aceitar a responsabilidade pelo tipo colaboradores atrai e merece, é possível iniciar o processo de construção de uma equipa de sonho que coincida com o plano e modelo de negócio ideal.

O primeiro passo no processo é entender o significado e a importância da equipa. O autor, especialista em negócios e empresário Brad Sugars usa uma sigla útil para resumir o valor do trabalho em equipa. Escreve que "T.E.A.M.” (equipa) significa “Together Everyone Achieves More“ (todos juntos chegamos mais longe). A diferença entre uma equipa medíocre e uma equipa superior está muitas vezes nos detalhes aparentemente insignificantes. Ignorando-os, os empresários podem acabar subestimando e desvalorizando também o seu próprio negócio e seus lucros. A equipa deverá estar baseada nos princípios e no modelo do negócio da empresa.

Trabalho em equipa ineficaz é frequentemente um sintoma e a expressão de uma visão de negócio que merece ser refinada, trabalhada e actualizada. Recebemos o que merecemos e, olhando para o coração do problema e renovando a organização a partir daí, geralmente todo o organismo - do negócio, cada parte da sua equipa, o cliente – irá crescer e prosperar.

Muitas vezes os empresários despertam para o facto de que precisarem de uma receita nova e diferente para o trabalho em equipa, mas cometem eles próprios o erro comum de usar os mesmos padrões esgotados, sistemas, hábitos, movimentos e colaboradores. Podem transformar a equipa, mas não chegarão a ter a equipa de sonho. Simplesmente reorganizaram a sua antiga e ineficaz equipa sem alterar e actualizar os componentes básicos da sua visão no negócio.

 

 

gestão de equipas

 

Sinergia: O Resultado Mágico da Construção de uma Equipa

O resultado final da construção de uma equipa de sucesso é a sinergia. Significa essencialmente que a soma do trabalho em equipa é superior à soma das partes individuais. Em termos empresariais, isto significa que o retorno de um investimento é maior do que as contribuições individuais investida.

Uma carteira de investimentos pode ser composta por dez títulos diferentes com um valor base de, por exemplo, 1.000 €. Mas se essas acções são diversificadas, com um equilíbrio certo de crescimento, volume e dividendos o conjunto de acções poderia - e deveria – acabar por valer muitas vezes o investimento inicial efectuado pelo investidor.

Mas qualquer investidor experiente, assim como qualquer treinador de equipas ou consultor sabe que as relações de sinergia nem sempre são positivas e progressistas. Comprar uma carteira de acções com expectativas fracas pode ser o caminho mais rápido para a perda, assim como a compra de bens que têm um potencial positivo pode ser o caminho mais rápido para o ganho. Quando uma maçã podre vai para o lote de maçãs sãs, pode desencadear uma reacção química que rapidamente contaminará todas as outras – e o mesmo vale para o trabalho em equipa. Ainda que construa uma equipa com base em fundamentos errados o conceito de que o resultado final será maior que a soma das partes manter-se-á válido, com a particularidade de que se traduzirá em prejuízos, não em ganhos.

O princípio por detrás dessa magia depende da ciência da interacção humana e da física de uma equipa. Assim como podemos combinar a força da electricidade com o fenómeno do magnetismo e criar um gerador electromagnético - que produz energia útil por si só -, é igualmente possível colocar duas pessoas juntas e obter resultados que de outra forma não seria possível. Combine duas ou três pessoas com a quantidade certa de visão, reflexão e planeamento cuidadoso e poderá conseguir mais do que poderia atingir com dezenas de pessoas que não tenham sido criteriosamente seleccionadas. As pessoas têm química, e se nós combinarmos essa química natural de determinada forma, poderemos obter um resultado explosivo, desastroso. Combinando-a de uma outra forma poderemos ter aumento de energia e vitalidade.

Para construir uma equipa superior, é importante começar com os fundamentos básicos e, em seguida, criar a receita para o sucesso a partir da base. Fazer um bolo é apenas química e física da culinária. Afinal, um chefe pode ser um perito em fazer uma tarte de maçã, mas obterá resultados completamente diferentes e indesejáveis se utilizar a mesma receita para fazer um bolo de maçã. Ambas as sobremesas estão no mesmo patamar básico, mas é um erro pensar que uma pode ser feita a partir dos mesmos ingredientes e métodos utilizados para fazer a outra.

Os ingredientes e métodos da equipa são o maior contributo para os seus resultados globais. No trabalho em equipa, não esqueça, o todo é sempre maior do que a soma das suas partes.

 

 

O Primeiro Passo em Recrutar uma Equipa de Sonho

Desenhe um negócio direccionado para o trabalho em equipa e para o capital humano, com a combinação certa de pessoas, uma configuração dinâmica e regras do jogo bem definidas e esse negócio será imparável no caminho para o sucesso. O único limite será a imaginação. Com as pessoas certas no lugar certo, a imaginação torna-se num recurso abundante e renovável automaticamente.

O recrutamento é o primeiro passo. E o lugar ideal para começar a selecção de estrelas para a equipa é dentro de casa. Antes de criar a equipa, é necessário conhecer a missão e a razão de ser do negócio. Muitos empresários escolhem colaboradores pelas suas capacidades individuais sem ter em conta a forma como essas capacidades se integram no panorama geral. Outros contratam colaboradores sem saberem, eles próprios, quais são os valores e a visão da sua própria empresa.

Antes de criar uma oferta de emprego ou colocar o seu primeiro anúncio trabalhe a filosofia do negócio e defina a sua missão. Talvez tenha pensado os valores fundamentais, competências e a proposta única de valor na mesma altura em que elaborou o plano de negócios da empresa, mas eles podem precisar de ser revistos, refinados e actualizados para que constituam directrizes tangíveis.

Alguns empresários vêem estes documentos apenas como um meio para atingir fim, eventualmente utilizá-los para impressionar investidores ou convencer os credores a ceder capital de arranque, colocando-os de lado logo que deixam de ser relevantes para esse propósito. Vêem esta documentação, que
constitui a génese do negócio, como uma forma de marketing e, se é o entendimento destas linhas básicas de objectivos e ideais, isso significa também que não têm uma visão global de como liderar a sua equipa.

Um cego a guiar outros cegos não é uma boa forma de administrar uma organização. Os empresários de sucesso prestam muita atenção às bases do negócio e à gestão de equipa, definindo o foco dos esforços através de objectivos concretos e continuamente ajustados, à medida que as metas são atingidas, num processo que agrega valor a todos os níveis da operação. Antes de recrutar colaboradores, o foco do empresário deve ser levado a sério e esclarecido.

Temos aquilo em que verdadeiramente acreditamos e, até que saibamos exactamente o que queremos (e porquê) não faz sentido gastar tempo e dinheiro na contratação de colaboradores. O primeiro passo e o mais importante no recrutamento é, portanto, elaborar uma declaração de visão poderosa para a empresa.

 

 

Libertando o Poder da Visão

Sem uma declaração de visão, uma empresa é como uma sociedade sem cultura ou uma equipa sem paixão por vencer ou conhecimento das regras do jogo. Valores fundamentais ajudam a colocar a nossa visão, ideal corporativo, identidade de marca e ética nos negócios em palavras para que possam então servir como um guia orientador para nós e para aos outros. Com um recurso tão poderoso em mãos, é possível implementar um processo de recrutamento de colaboradores que apresentem as características necessárias para garantir a credibilidade dos negócios, continuidade, consistência e crescimento criativo que pretendemos.

A declaração de visão enuncia claramente o seguinte:
• Quem somos?
• Em que negócio estamos?
• Quem são nossos clientes e consumidores?
• O que nos torna diferentes de nossos concorrentes?

A declaração de visão define comportamento aceitável ou inaceitável, a filosofia de atendimento ao cliente, e torna-se num mapa para a execução de cada detalhe do negócio. Depois de compartilhada, a visão constitui a espinha dorsal do negócio e a cola que mantém as equipas a trabalhar cooperativamente e com êxito independentemente do desafio ou do ambiente. Trabalho em equipa alimentado pelo poder da visão pode tornar uma empresa num lugar desejável para trabalhar e aprender e pode tornar o crescimento e rendibilidade possíveis em qualquer ciclo de mercado, favorável ou desfavorável.

Depois de articulados, esses valores estarão subjacentes a todas as decisões - desde que produtos a adicionar à linha a como conduzir uma campanha publicitária, de que benefícios oferecer aos empregados ao processo de selecção.

Ao recrutar os membros da equipa - seja dentro ou fora da empresa - a declaração de visão é enfatizada. Entrevistar para uma posição na empresa torna-se um processo que tem tudo a ver com o alinhamento do colaborador com os ideais, ética, cultura, paixão e objectivos articulados na declaração de visão.

 

 

A Psicologia da Criação de uma Equipa

A psicologia desempenha um papel vital em qualquer processo interactivo e deve ser utilizada de forma criativa para construir equipas vencedoras. Psicólogos criaram diversos instrumentos ao longo dos anos que nos ajudam a avaliar traços de personalidade e a categorizá-los de maneira a ajudar a definir ou prever comportamentos e atitudes gerais dos indivíduos. Embora nenhum sistema de avaliação, teste ou perfil possa capturar adequadamente as nuances ilimitadas de uma pessoa, estas ferramentas podem ajudar de forma geral à construção de uma equipa.

A avaliação comportamental mais popular utilizada pelas organizações é o teste perfis de personalidade DISC.

O Perfil de Personalidade DISC

O sistema DISC foi criado pelo psicólogo americano William Marsden em 1920 e resistiu ao teste do tempo devido à sua eficácia como ferramenta de suporte à criação de equipas. Divide as personalidades em quatro tipos distintos, identificados pelas letras "D", "I", "S" e "C"As siglas representam as seguintes categorias:

D - Dominante
I - Influenciador
S - Social
C - Coerente

A combinação de quatro características está na origem dos quatro grupos distintos de estilos de comportamento:

Extrovertido
Orientado para Tarefas
Reservado
Orientado para as Pessoas

Cada indivíduo faz o teste de avaliação que é, em seguida, tratado. Os resultados são analisados para revelar padrões gerais de traços dominantes. Como todas as ferramentas, o sistema DISC não pretende definir uma pessoa – o que é impossível - mas é simplesmente uma ajuda para determinar pontos fortes e fracos característicos em relação ao seu desempenho e comportamento em diferentes circunstâncias.

É extremamente importante entender que testes de personalidade não exercícios em que se aprova ou reprova. São simplesmente métricas para ajudar os construtores de uma equipa a entender como os seus jogadores podem funcionar melhor em conjunto. Muitas combinações de perfis de personalidade são possíveis com o método mencionado acima - mas nenhuma é melhor ou pior. Estas ferramentas não são destinadas a criar uma forma de julgar as pessoas e não se baseiam na competição entre candidatos.

Destinam-se a revelar uma forma de falar sobre personalidades individuais únicas para que possamos mais facilmente combinar pessoas, acentuando os seus pontos fortes ou mitigando as suas fraquezas. O uso de sistemas de perfis de personalidade adequado – percebendo que não se destinam a ser usados como uma varinha mágica - pode ser um trunfo enorme para qualquer organização, departamento de RH, ou líder.

 

 

gestão de equipas

As 5 Chaves para uma Equipa Vencedora

Escolher os elementos da equipa é apenas um começo. Uma vez encontradas as pessoas certas é importante dar o próximo passo para colocar outros elementos-chave no seu lugar de forma a construir uma equipa de sonho completa.

Aqui estão cinco factores que contribuem para o sucesso e sinergia final de qualquer equipa bem concebida:

• Liderança forte:
Independentemente do estilo de liderança, todos os líderes de sucesso devem manifestar paixão e responsabilidade. Percebem que a sua equipa olha para eles em busca de orientação, crescimento, tomada de decisões e desenvolvimento.

• Objectivos comuns:
As realizações da equipa dependem da infra-estrutura subjacente, como objectivos claramente definidos e realistas. Os objectivos fornecem uma direcção, mantêm a equipa focada na missão e visão. Os objectivos devem aderir ao acrónimo “S.M.A.R.T” - por serem específicos, mensuráveis, atingíveis, orientados para resultados e definidos no tempo.

• Regras do Jogo e Planos de Acção:
Delimite as fronteiras e áreas de responsabilidade para que os jogadores da equipa conheçam os seus papéis específicos e a equipa não desperdice energia em redundâncias e sobreposições desnecessárias. Em seguida, elabore um plano de acção. Dê a cada pessoa 1) um título apropriado, 2) um contrato posicional escrito que descreva o trabalho a fazer e explique como os outros o apoiarão no seu papel e 3) um manual de normas e procedimentos que sirva como referência para toda a equipa.

• Suporte no Risco:
Equipas são como árvores – ou estão a crescer ou a morrer. Sem estar aberta a algum grau de risco saudável é impossível para uma equipa florescer e alargar os limites da criatividade e desempenho. Para conhecer um avanço é, por vezes, importante romper com convenções e sair da zona de conforto para a zona do risco da recompensa.

• 100% de Inclusão e Participação:
Uma das principais armadilhas das empresas é que continuam muito fechadas como equipa, o que é bom, mas em vez de incluir e envolver outras pessoas que possam oferecer as suas capacidades praticam uma política de secretismo e exclusão. As equipas precisam de envolver todos os jogadores; as organizações precisam de manter a sua declaração de visão divulgada e visível, não secreta, e os líderes e empresários precisam de partilhar o controlo - caso contrário, acabarão por perdê-lo.

 

 

Juntando Tudo de uma Forma Sistemática

Na gestão de equipas as ferramentas, formação, tecnologia e sistemas é importante por uma série de razões, uma das mais fortes é que garante que o empresário pode gerir o negócio e não ser gerido por ele – trabalhar O negócio (libertador) em vez de trabalhar NO negócio (restrictor). Estar fisicamente presente no dia-a-dia reduz o líder ou empresário ao papel de empregado-chefe.

Aprenda a operar o negócio à distância, de modo a começar a ganhar dinheiro como uma entidade separada e independente, e, em seguida, duplique o processo. Henry Ford ganhou dinheiro graças à construção e venda dos primeiros automóveis, mas tornou-se um dos homens mais ricos do mundo e um dos empresários mais bem sucedidos e lendários da História por descobrir um sistema que produziu, comercializou e vendeu carros por ele.

Os sistemas permitem-nos liberdade para fazermos o que quisermos, mesmo que isso signifique a reforma, o investimento noutros empreendimentos ou na criação de novas equipas dinâmicas. Tornar-se um mestre na construção e implementação de sistemas é o atalho para o controlo do destino da sua carreira. Aprender a construir equipas é o primeiro passo na criação de qualquer sistema que envolva recursos humanos. Como Brad Sugars disse tão sábia e sucintamente, T.E.A.M. (equipa) significa “Todos Juntos Chegamos Mais Longe".

Agende já uma sessão Business Coaching