Skip to content

Faço tudo bem. Então porque não cresço?!

Teresa Teles - 04/08/2017

Hoje tive uma conversa muito interessante com um empresário que me mostrou como tinha a empresa toda planeada. Tinha os objectivos definidos de uma forma S.M.A.R.T., tinha o projecto a funcionar, as estratégias, a agenda, os números do negócio, o conhecimento necessário para que a sua empresa estivesse a “trotar” a bom ritmo. Mas a empresa apenas caminha, apenas sobrevive. Os objectivos – específicos, mensuráveis, atingíveis, orientados para os resultados e definidos no tempo – são consecutivamente adiados, inatingidos, frustrados. Porquê? Porque é que é tão difícil cumprir um plano de acção?

A realidade intromete-se. Esta é a resposta imediata que recebo. Não é a primeira vez que a recebo. E até têm razão no que me dizem. A realidade é o momento presente, mas advém de todo um conjunto de acções conscientes, inconscientes ou até do meio envolvente que ocorreu no passado. O passado, esse, já não conseguimos mudar. Mas o presente… O presente é a nossa folha em branco! O presente é a tela onde podemos pintar o quadro que queremos, é a música onde podemos entoar a letra que as nossas emoções trazem ao de cima. O presente é a nossa oportunidade de criar a obra de arte das nossas vidas e para os empresários isso significa tomar as acções para atingir os seus sonhos.

Mantendo a analogia às artes, o que acontecia com este empresário era tão simples como ter as notas, a partitura e os instrumentos. Ele até tinha os músicos (a equipa) para o acompanhar. Mas faltava-lhe um maestro. Falta-lhe alguém de fora a ouvir, com os conhecimentos necessários para apoiar e incentivar o que for de manter e a corrigir o que tivesse de ser corrigido.

Quantos empresários se sentem assim? Quantos empresários trabalham horas a fio, treinam e esforçam-se, sem no entanto conseguirem o resultado que pretendem? Aqui entra o maestro. Aqui entra o crítico, o professor, o treinador… É aqui que um coach faz a diferença.

O desafio que surge aos empresários não se trata da realidade. Sim, ela está lá. E estará sempre lá para todos nós. O desafio é lidar com as prioridades antes de outra coisa. Definiu o sonho? Quando espera alcançá-lo? Quais são os seus objectivos a 5 anos? E até ao fim do ano? O que precisa de fazer para atingir esses objectivos?

E agora as perguntas mais importantes: O que é que atingir esse objectivo significa para si? Para a sua família? O que é que está disposto a abdicar, a sofrer, a investir para atingir esse objectivo?

Voltemos então à “realidade”. A “realidade” é que todos queremos ser felizes. Todos queremos saúde. Todos queremos dinheiro (independentemente da forma como o pretendemos gastar ou investir). Então o que tem feito para isto?

Teresa Teles

Teresa Teles

Partilhar:

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!